Presidente do Iêmen volta ao país em meio a protestos violentos por sua renúncia

Ali Abdullah Saleh sofreu queimaduras graves em atentado em junho; país está próximo de uma guerra civil.

BBC Brasil, BBC

23 Setembro 2011 | 08h24

O presidente do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, voltou ao país nesta sexta-feira mais de três meses após sobreviver a uma tentativa de assassinato.

Ele sofreu graves queimaduras em junho e estava sob cuidados médicos na Arábia Saudita.

O retorno de Saleh coincide com o aumento da violência nas ruas da capital Sanaa.

O presidente, que está no poder há mais de 30 anos, vem resistindo a meses de protestos populares, que resultaram na morte de centenas de pessoas e aumentaram a pressão da comunidade internacional por sua renúncia.

A volta de Saleh ao Iêmen aumenta o risco de uma guerra civil no país, já que milhares de pessoas pedem a sua renúncia imediata. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.