Brendan Mcdermid/Reuters
Brendan Mcdermid/Reuters

Presidente do Irã alerta Macron de novo descumprimento do acordo nuclear

Paris estima que o Irã deve retomar seus compromissos do acordo nuclear de 2015 e, simultaneamente, Trump deve pausar suas sanções econômicas

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de setembro de 2019 | 01h34

TEERÃ - O presidente iraniano, Hassan Rohani, alertou Emmanuel Macron, durante  conversa por telefone neste sábado, 31, que o Irã vai passar a uma nova etapa no descumprimento do acordo nuclear de 2015 se a Europa não cumprir suas promessas.

"Se a Europa não puder respeitar seus compromissos, o Irã passará à terceira etapa na redução dos compromissos adotados com o JCPOA (sigla em inglês do acordo chamado Plano Integral de Ação Conjunta)", disse Rohani a Macron, segundo o portal do governo iraniano.

Depois que os Estados Unidos abandonaram unilateralmente o acordo em 2018, as relações entre Teerã e Washington ficaram tensas. Os EUA estabeleceram duras sanções contra a república islâmica.

Macron tentou, nas últimas semanas, atingir uma desescalada entre Estados Unidos e Irã. Na segunda, 25, durante a conclusão do G7 de Biarritz, se mostrou otimista ante uma possível reunião entre Rohani e o presidente americano Donald Trump.

Contudo, na última terça-feira, 26, o presidente iraniano estabeleceu como condição que Washington desse "o primeiro passo, levantando todas as sanções" contra Teerã.

"Infelizmente, após a decisão unilateral dos Estados Unidos, os países europeus não adotaram medidas concretas para implementar suas promessas", afirmou o presidente iraniano neste sábado. 

Para a França, "o importante era verificar, após o debate no G7 sobre o Irã, que os parâmetros da negociação continuam sendo válidos e que o presidente Rohani está disposto a negociar. E este é o caso", garantiu um fonte diplomática francesa. 

Paris estima que o Irã deve retomar seus compromissos do acordo nuclear de 2015 e, simultaneamente, Trump deve pausar suas sanções econômicas, permitindo que o Irã exporte um pouco de seu petróleo, por exemplo. AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.