Presidente do Iraque se nega a firmar execução de Aziz

O presidente do Iraque, Jalal Talabani, disse hoje que nunca firmará a ordem de execução do ex-vice-primeiro-ministro Tariq Aziz. No mês passado, Aziz foi condenado à morte por um tribunal iraquiano. "Não, eu não vou firmar esse tipo de ordem porque eu sou um socialista", argumentou Talabani, um curdo, em entrevista à emissora de TV France 24. "Eu lamento por Tariq Aziz porque ele é um cristão iraquiano, e ele também é uma pessoa idosa, com mais de 70 anos. Por isso que eu nunca vou assinar essa ordem de execução."

AE, Agência Estado

17 de novembro de 2010 | 09h48

Um tribunal iraquiano condenou Aziz à morte por seu vínculo com a campanha liderada pelo ex-ditador Saddam Hussein, que perseguiu e executou membros do xiita Partido Dawa, que tem hoje entre seus quadros o primeiro-ministro Nouri al-Maliki. Algumas autoridades ocidentais, incluindo o chanceler italiano, pediram ao Iraque que cancele a pena de morte para Aziz. Talabani estava em Paris para um encontro da Internacional Socialista. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueexecuçãoAziz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.