Presidente do Líbano intima Hezbollah a sair da Síria

O presidente do Líbano, Michel Suleiman, intimou o Hezbollah a retirar suas forças da Síria para evitar futuras repercussões sobre o Estado Árabe, que sofreu durante 15 anos com sua própria guerra civil.

Agência Estado

17 Maio 2014 | 16h37

Suleiman fez os comentários na aldeia da montanha de Brih, durante uma cerimônia de reconciliação entre a comunidade drusa e a cristã da região, que testemunhou uma violência sectária durante a Guerra Civil no Líbano, de 1975 a 1990.

O Hezbollah, que aderiu abertamente aos conflitos na Síria no ano passado, não deve cumprir o chamado do presidente do Líbano, já que o líder Sheik Hassan Nasrallah prometeu manter seus combatentes na Síria enquanto for necessário para fortalecer a luta do presidente Bashar Assad contra os rebeldes. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
LíbanoSíriaHezbollah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.