Presidente do México anuncia mudanças no governo

O presidente do México, Felipe Calderón, que se encontra no meio de um mandato de seis anos marcado pela guerra contra os traficantes de drogas e pela mais profunda recessão no país em décadas, substituiu nesta segunda-feira o procurador-geral, o presidente do monopólio estatal Petróleos Mexicanos (Pemex) e o ministro da Agricultura.

AE-DOW JONES, Agencia Estado

08 de setembro de 2009 | 05h23

Em discurso na residência presidencial, Calderón disse que aceitou a renúncia do diretor executivo da Pemex, Jesus Reyes Heroles, e que o substituirá por Juan Jose Suarez, ex-diretor financeiro da companhia. Ele também aceitou a renúncia do procurador-geral Eduardo Medina Mora, e indicou para o seu lugar Arturo Chavez, cuja designação depende de aprovação pelo Senado.

Outro integrante do governo a renunciar foi o ministro da Agricultura, Alberto Cardenas, que será substituído por Francisco Mayorga, titular da pasta em 2005 e 2006, durante o governo do predecessor de Calderón, Vicente Fox. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicogovernomudanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.