Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Sshenka Gutiérrez/EFE
Sshenka Gutiérrez/EFE

Presidente do México promete dobrar valor de aposentadorias até 2024

Medida de López Obrador poderá beneficiar mais de 10 milhões de idosos, já a partir de julho, com um primeiro aumento de 15% no valor das aposentadorias; em 2022, 2023 e 2024 serão aplicados novos reajustes de 20%

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de março de 2021 | 19h34

CIDADE DO MÉXICO - O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, anunciou neste domingo, 21, um aumento gradual no valor das aposentadorias dos idosos com mais de 65 anos, até dobrá-lo em 2024, quando terá encerrado mandato. 

"Tomei a seguinte decisão: a aposentadoria universal será paga a partir dos 65 anos. A aposentadoria atual será gradualmente aumentada até o dobro no início de 2024", disse o chefe de governo, durante evento no Estado de Oaxca, no sul do território mexicano. Até hoje, a aposentadoria era possível para as pessoas com mais de 68 anos.

O anúncio acontece durante a campanha para a eleição de 6 de junho, quando serão renovadas as cadeiras da Câmara dos Deputados e trocados 15 governadores, os congressos regionais e milhares de prefeitos.

A medida de López Obrador poderá beneficiar mais de 10 milhões de idosos, já a partir de julho, com um primeiro aumento de 15% no valor das aposentadorias. Em 2022, 2023 e 2024 serão aplicados novos reajustes de 20%.

A meta do presidente mexicano é que os idosos com mais de 65 anos passem a receber do governo federal 6 mil pesos (R$ 1,61 mil) por bimestre.

López Obrador destacou que essa pensão é um direito constitucional “cujos recursos não podem ser diminuídos” independentemente de quem está no governo. 

A melhoria neste benefício social vem depois que o México registrou seu pior declínio econômico em quase 90 anos em 2020, devido à paralisação de inúmeras atividades produtivas por conta da pandemia de covid-19.

O PIB do México, segunda maior economia da América Latina depois do Brasil, contraiu 8,5% no ano passado, mas espera-se uma recuperação de 4,8% em 2021, de acordo com a previsão mais recente do Banco do México (central).

Com a medida anunciada pelo presidente hoje, o orçamento anual para o pagamento de aposentadorias subirá de 135 bilhões de pesos (R$ 36,2 bilhões) para 300 bilhões de pesos (R$ 80,5 bilhões)./EFE e AFP  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.