Presidente do País Basco propõe soberania compartilhada com a Espanha

Em um ambiente de crescentes tensões, o governo regional basco disse nesta sexta-feira que deseja redefinir as relações com a Espanha, quanto aos termos de soberania compartilhada e livre associação. Perante o Parlamento basco em Vitória, o presidente regional Juan José Ibarretxe disse esperar ter o rascunho para "um novo pacto de coexistência" pronto dentro de 12 meses. A proposta definitiva será submetida a um plebiscito na região basca, onde vivem cerca de 2 milhões de pessoas.Ele indicou que o pacto estabeleceria um sistema de "garantias bilaterais" com o governo de Madri, o que impediria uma possível modificação por apenas uma das partes. "Estamos falando sobre um pacto e um modelo para a soberania conjunta, livre e voluntariamente compartilhada", disse Ibarretxe. Ele afirmou que iniciará conversações com grupos de parlamentares bascos na próxima semana, mas não mencionou possíveis consultas com o governo espanhol. O anúncio ocorre em meio a um clima de deterioração nas relações entre o governo basco e o do centro-direitista primeiro-ministro espanhol José María Aznar, que se nega a discutir mudança no status da região basca como uma das 17 regiões semi-autônomas da Espanha. Embora essas regiões tenham poderes administrativos, o governo central mantém a autoridade em áreas como a defesa e os assuntos internacionais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.