Presidente do Paquistão chega à Índia

O presidente do Paquistão, Pervez Musharraf, chegou hoje à Nova Délhi para um encontro histórico com o primeiro-ministro indiano, Atal Bihari Vajpayee. O diálogo entre Musharraf Vajpayee começará hoje em Agra, cidade a sudeste de Nova Délhi, onde se encontra o famoso Taj Mahal. Esta será a primeira vez que as duas potências nucleares dialogam desde 1999, quando uma tentativa para melhorar as relações bilaterais fracassou por causa de um ataque paquistanês sobre uma área indiana da região da Caxemira, único Estado indiano de maioria muçulmana. Na época, Valpayee acusou Musharraf de planejar a invasão enquanto o líder indiano se reunia com o então primeiro-ministro paquistanÊs, Nawaz Sharif, que foi depois do episódio foi deposto e exilado por Musharraf. Por conta do golpe de estado de Musharraf, Valpayee disse que nunca negociaria com o líder paquistanês.As medidas de segurança foram intensificadas por causa das ameaças de militantes separatistas islâmicos de lançarem uma série de ataques paralelos ao encontro, que vai durar três dias. O Exército indiano foi posto em estado de alerta na Caxemira para impedir que guerrilheiros islâmicos cruzem a fronteira e lancem ataques contra a Índia e um líder separatista foi posto sob prisão domiciliar.Apesar das medidas adotadas, os choques entre as forças de segurança e os rebeldes continuaram ontem na Caxemira, enquanto eram realizados os últimos preparativos para o encontro no qual será discutido o futuro da região, causa de duas das três guerras travadas por Índia e Paquistão. Cinco soldados indianos e sete rebeldes separatistas morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.