Presidente do parlamento indonésio é condenado por corrupção

A Justiça indonésia confirmou nestasexta-feira a condenação a três anos de prisão decididacontra o presidente do Parlamento do país, Akbar Tanjung, apesarde o legislador ter avisado que apelará contra a decisão perantea Suprema Corte. Tanjung, de 57 anos, foi condenado em agosto de 2002 porapropriação indébita de US$ 4,4 milhões de fundos públicosdestinados ao financiamento de um programa de ajuda aos pobresem 1999. O dinheiro foi desviado para financiar uma campanha eleitoraldo Golkar, partido do ex-ditador Suharto, liderado por Tanjung,que alega inocência. Pesquisas apontam a Indonésia como um dos países maiscorruptos do planeta. A presidente Megawati Sukarnoputri fez daluta contra a corrupção uma das prioridades de seu governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.