Presidente do Peru responde a processo de paternidade

O presidente peruano, Alejandro Toledo, foi convocado a comparecer em 28 de julho perante a Vara de Família da Corte Superior de Justiça em Piura, no norte do Peru, para uma audiência de conciliação com Lucrezia Orozco, que entrou com processo pedindo que o mandatário reconheça a paternidade de sua filha Zaraí, de 12 anos. A informação foi divulgada hoje pelo jornal limenho Expreso, citando fontes judiciais. Segundo resolução da juíza encarregada do processo, Carmen Kcomt, Toledo e Orozco deverão comparecer à sua sala para tentarem chegar a um acordo amistoso sobre o processo, iniciado a pedido da mulher há 11 anos. Há cerca de um mês, a Sala superior da Corte de Justiça em Piura resolveu declarar procedente o pedido de Zaraí para que Toledo, de 56 anos, se submeta a uma prova de DNA que permita comprovar a paternidade biológica da menor. Lucrecia, contadora e funcionária pública, e sua filha residem em Piura, a cerca de 1.200 km ao norte de Lima e, segundo a mulher, ela e Toledo viveram uma relação enquanto o atual mandatário estava separado da esposa, que trabalhava em Lima. Ao longo do processo judicial, Toledo reiterou várias vezes que não é pai da criança, embora tenha aceitado que esta use seu sobrenome. Toledo, que assumiu o governo há 10 meses, casou-se em 2001 pela segunda vez com sua primeira esposa, a antropóloga Eliane Karp, com quem tem uma filha, Chantal, de 18 anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.