Presidente do Peru terá de pagar pensão para a filha

Um juiz ordenou que o presidente Alejandro Toledo pague 5% de sua remuneração mensal como pensão alimentícia para a filha adolescente, reconhecida há um ano e meio, disse a mãe da garota. A decisão do magistrado Manuel Arrieta foi tomada duas semanas depois de Lucrecia Orozco, mãe de Zaraí Toledo, de 16 anos, ter apresentado queixa contra o presidente exigindo 60% de seu salário, alegando que necessitava do dinheiro para cobrir os gastos com a educação da filha.Fontes judiciais entrevistadas pela Associated Press na cidade de Piura, onde vivem Zaraí e sua mãe, a 850 quilômetros ao norte de Lima, disseram que o juiz emitiu sua decisão na segunda-feira. Toledo havia se comprometido em efetuar pagamentos mensais de 2.000 sóis (US$ 570) para Zaraí, depois de a ter reconhecido como filha em outubro de 2002. Orozco, no entanto, alegou que o presidente não vinha realizando os depósitos pontualmente.Quando assumiu a presidência em julho de 2001, o salário de Toledo era cerca de US$ 18.000 mensais, mas as críticas generalizadas o obrigaram a reduzi-lo em duas oportunidades, até chegar aos atuais US$ 8.400.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.