Presidente do Senado afegão sai imune de atentado em Cabul

O presidente da Câmara Alta afegã saiu imune de um atentado suicida ocorrido hoje em Cabul no qual morreram quatro pessoas, entre elas dois terroristas, e ficaram feridos três civis, informou o Ministério afegão do Interior. O porta-voz do ministro do Interior, Yousif Stanikzai, disse que "por volta das 9h30 (2h de Brasília) dois atacantes suicidas fizeram explodir seu veículo contra o carro de Sibghatullah Mujaddedi", presidente do Senado. "Como conseqüência do ataque morreram os dois suicidas que conduziam o carro carregado com explosivos e dois civis que passavam pelo lugar, enquanto que outras três pessoas ficaram feridas", Acrescentou. Stanikzai acrescentou que "tanto Mujaddedi como seus acompanhantes estão bem, embora os carros nos quais viajavam tenham ficado bastante danificados na explosão". O atentado ocorreu perto do hotel Intercontinental, no centro da cidade. Mujaddedi, que foi presidente do Afeganistão em 1989, dirige atualmente uma comissão independente que tenta levar a paz ao país mediante a busca da reconciliação entre o Governo presidido por Hamid Karzai e os antigosmembros do deposto regime Talibã. Segundo informaram a EFE fontes policiais, por enquanto ninguém assumiu a autoria do ataque.

Agencia Estado,

12 Março 2006 | 06h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.