Mariana Greif/Reuters
Mariana Greif/Reuters

Presidente do Uruguai entra em quarentena por possível contágio por covid-19

Ele e outras autoridades uruguaias serão submetidos a exames após diretora do Ministério do Desenvolvimento Social, com quem eles se encontraram na segunda-feira, ter sido infectada pelo novo coronavírus na fronteira com o Brasil

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2020 | 21h19

MONTEVIDÉU - O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, ficará em quarentena até que sejam conhecidos os resultados dos testes que serão realizados neste sábado para que se saiba se contraiu covid-19.

De acordo com um comunicado divulgado nesta sexta-feira, 29, pela Secretaria da Presidência, o presidente e outras autoridades uruguaias serão submetidos a exames após Natalia López, diretora do Ministério do Desenvolvimento Social (Mides), com quem eles se encontraram na segunda-feira, ter sido infectada pelo novo coronavírus.

A reunião aconteceu no âmbito da visita de Lacalle Pou à cidade de Rivera, na fronteira com o Brasil e onde foram detectados dezenas de casos nos últimos dias.

Além de Lacalle Pou, estiveram presentes no encontro com López o secretário da Presidência, Álvaro Delgado, o ministro da Defesa Nacional, Javier García, e o presidente da Administração de Serviços de Saúde do Estado, Leonardo Cipriani.

Após essa reunião na segunda-feira, tanto Lacalle Pou como as outras autoridades cumpriram suas agendas normalmente, já que só nesta sexta o caso positivo foi confirmado.

Também na segunda-feira, o presidente se reuniu com o ex-presidente uruguaio Tabaré Vázquez para discutir a situação do país e as medidas que estão sendo tomadas em resposta à pandemia.

As autoridades uruguaias estiveram presentes em Rivera para avaliar as medidas a serem tomadas e para saber a partir daí qual era a situação da cidade conurbada com Santana do Livramento (RS).

O presidente foi a Rivera pela última vez na quinta-feira e lá destacou a boa vontade da população em adotar as medidas sugeridas, como o distanciamento social.

"Todos pensamos que o lugar mais complicado seria sempre a capital do país, e se você vir o número de casos em Montevidéu hoje, não há mais de 70, porque o distanciamento físico foi cumprido. Rivera, com a particularidade de uma vida binacional, está fazendo o mesmo, e estou convencido de que em pouco tempo a situação será controlada", disse ontem Lacalle Pou.

Segundo dados oficiais atualizados até quinta-feira, o Uruguai tem 811 casos de contágio pelo novo coronavírus e 22 mortes por covid-19 desde o início da pandemia. / EFE


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.