Presidente do Uruguai recebe 42 refugiados sírios

O governo do Uruguai recebeu nesta quinta-feira o primeiro grupo de refugiados sírios a chegar ao país sul-americano. O presidente José Mujica saudou os 42 refugiados quando eles chegaram ao aeroporto de Montevidéu. As cinco famílias foram levadas para uma nova casa, na periferia da capital uruguaia.

Estadão Conteúdo

09 de outubro de 2014 | 15h29

Autoridades disseram que o grupo receberá aulas de espanhol e sobre os costumes locais e que os adultos já têm emprego garantido.

O Uruguai concordou em receber um total de 120 refugiados sírios. Os demais devem chegar em 2015. Argentina, Brasil e outros países latino-americanos também recebem refugiados sírios, mas o Uruguai é o primeiro da região a assumir todos os custos de reassentamento dessas pessoas.

A guerra civil na Síria obrigou 3 milhões de pessoas a deixar o país, criando uma crise que segundo a agência de refugiados da Organização das Nações Unidas exige a maior operação da história da agência.

Pesquisas de opinião mostram que embora os uruguaios sejam favoráveis ao recebimento de refugiados sírios, um outro plano para o acolhimento de seis prisioneiros da baía de Guantánamo sofre grande oposição.

Mujica concordou em aceitar os prisioneiros de Guantánamo no início deste ano, como um gesto humanitário. Mas o país decidiu adiar a medida até pelo menos 26 de outubro. O presidente disse na quarta-feira que vai consultar seu sucessor sobre se o Uruguai deve permitir que os prisioneiros sigam para o país. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
UruguaiSíriarefugiados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.