AP
AP

Presidente eleito do Irã promete transparência sobre programa nuclear

Rohani rejeitou no entanto por um fim ao enriquecimento de urânio no país

O Estado de S. Paulo,

17 de junho de 2013 | 10h37

O presidente eleito do Irã, Hassan Rohani, disse nesta segunda-feira,17,  que o país está disposto a ser mais transparente sobre seu programa nuclear, mas não vai encerrar o enriquecimento de urânio.

"Nossos programas nucleares são completamente transparentes. Mas estamos dispostos a mostrar maior transparência e deixar claro para o mundo todo que os passos da República Islâmica do Irã estão completamente dentro dos padrões internacionais", disse.

Rohani, um clérigo conservador moderado, conquistou uma enfática e surpreendente vitória eleitoral sobre os rivais conservadores na sexta-feira e passou rapidamente a assegurar aos iranianos e ao mundo que ele vai manter suas promessas de melhores relações com outros países. Ele disse que o novo governo, depois de sua posse, em agosto, vai "ressuscitar a ética e a interação construtiva com o mundo através de moderação".

"Espero que todos os países usem esta oportunidade", disse Rohani em sua primeira entrevista coletiva após sua vitória eleitoral.  "Nossos programas nucleares são completamente transparentes. Mas estamos prontos para mostrar uma maior transparência e deixar claro para o mundo inteiro que os passos da República Islâmica do Irã estão completamente dentro dos padrões internacionais."

A entrevista foi repentinamente interrompida nesta segunda-feira quando um homem na platéia levantou-se e gritou um slogan a favor do líder reformista Mir Hossein Mousavi, mantido sob prisão domiciliar desde 2011. "Rohani lembre-se, Mirhossein deve estar (presente)", gritou o homem ao vivo pela televisão estatal enquanto seguranças o afastaram. Rohani deixou o palco e a televisão estatal cortou para cenas de pessoas em votação e música.

Mais conteúdo sobre:
IrãHassan Rohani

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.