Presidente eleito faz juramento simbólico diante de multidão na Praça Tahrir

O presidente eleito do Egito, o radical islâmico Mohamed Morsi, prestou ontem juramento diante de milhares de pessoas na Praça Tahrir. No discurso, fez uma advertência aos militares e disse que "nenhum poder está acima do povo". Para tranquilizar cristãos e laicos, que temem que a chegada do poder islâmico restrinja a liberdade de expressão e de culto, Morsi prometeu um Estado "civil, patriótico, constitucional e moderno". Ele reafirmou seu "respeito pelas artes e pela cultura, pelas pessoas da imprensa leais ao Egito". O presidente prometeu ainda trabalhar para libertar o xeque Omar Abdel-Rahman, condenado à pena perpétua nos EUA por conspiração para cometer atentados em Nova York.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.