Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Presidente eleito quer investigação sobre fraude na bolsa de Seul

Atual presidente, Roh Moo-hyun, aprova a criação de uma comissão independente sobre o caso

Efe,

27 de dezembro de 2007 | 02h40

O presidente eleito da Coréia do Sul, Lee Myung-bak, defendeu nesta quinta-feira, 27, uma rápida investigação sobre a sua suposta participação em uma fraude da bolsa, depois de o presidente do país, Roh Moo-hyun, aprovar a criação de uma comissão independente sobre o caso. O porta-voz de Lee, Ju Ho-young, disse que ele vai cooperar na investigação para chegar a uma pronta conclusão e assim evitar a confusão política do país, segundo a agência sul-coreana Yonhap. Lee, ex-prefeito de Seul e candidato do Grande Partido Nacional (GPN, de oposição), ganhou na semana passada as eleições presidenciais na Coréia do Sul. Ele vai suceder Roh, que na quarta-feira deu sinal verde a uma investigação independente, pedida pelo Parlamento. O presidente eleito negou qualquer envolvimento em uma suposta manipulação do preço das ações de uma consultoria financeira. A promotoria sul-coreana já havia descartado a sua participação, por não ter achado provas. O promotor independente deverá esclarecer o caso em no máximo 72 dias. A posse do novo presidente está prevista para 25 de fevereiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Coréia do Sulbolsa de Seul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.