Michael Reynolds/EFE
Michael Reynolds/EFE

Trump espera vitórias em processos eleitorais na Justiça na semana que vem

Sua campanha, porém, ainda não apresentou nenhuma prova de fraude; até agora, apenas 4 dos 53 senadores republicanos ligaram para felicitar o presidente eleito, Joe Biden

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de novembro de 2020 | 22h07

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira, 10, que os primeiros "resultados” de suas ações legais começarão a surgir “na próxima semana”. “Estamos fazendo progresso”, escreveu o presidente no Twitter. Sua campanha, porém, ainda não apresentou nenhuma prova de fraude. 

Até agora, apenas 4 dos 53 senadores republicanos ligaram para felicitar o presidente eleito, Joe Biden: Mitt Romney, Ben Sasse, Susan Collins e Lisa Murkowski. Apesar do silêncio da bancada adversária, o senador democrata Chris Coons afirmou hoje que vários colegas republicanos de Senado admitem a derrota, mas apenas em privado. “Nos bastidores, eles (republicanos) me telefonam e pedem para que eu repasse os desejos de sucesso ao presidente eleito. Mas não posso dizer quem são publicamente”, disse Coons, em entrevista à CNN. 

Quem já deu o assunto por encerrado é o ex-presidente republicano George W. Bush, que no domingo cumprimentou Biden pela vitória. “Devemos nos unir pelo bem de nossas famílias e vizinhos e por nossa nação e seu futuro”, afirmou Bush, que governou os EUA de 2001 a 2009. “A eleição foi justa. Sua integridade será mantida e seu resultado é claro.”

A maioria do partido, no entanto, segue apoiando Trump. Alguns repetem a mesma frase, “que todos os votos legais devem ser apurados, e os ilegais, descartados”. Eles dizem que o presidente tem o direito de esgotar a via jurídica antes de admitir a derrota. Outros, mais radicais, falam em fraude generalizada e garantem que o presidente foi reeleito – apesar de 5 milhões de votos a menos. / AP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.