Presidente filipina condena assassinato de congressista

A presidente filipina, Gloria Macapagal Arroyo, condenou neste domingo o assassinato do congressista Luis Parruganan, morto a tiros, junto com seu guarda-costas em um atentado ocorrido no sábado."Condeno o assassinato do congressista e estendo minhas mais profundas condolências à sua família. Era um bom amigo e aliado no bom governo e no serviço ao público", disse a governante.Macapagal Arroyo prometeu que a polícia levará à Justiça os autores do crime, já que "esses deploráveis atos não têm cabimento na democracia".Parruganan, deputado pela província de Abra (norte), saía da igreja de Mount Carmel, onde tinha assistido a um casamento, quando foi baleado por um desconhecido.A Polícia de Quezón indicou que após o atentado aconteceu uma troca de tiros entre o pistoleiro e dois guarda-costas do deputado, um dos quais morreu e o outro ficou ferido.A polícia suspeita de que o atentado esteja relacionado com a instável situação em Abra, onde nos últimos anos foram assassinados vários líderes locais por causa das rivalidades políticas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.