Juan Barreto/AFP
Juan Barreto/AFP

Presidente Hugo Chávez revela 'verdadeiro rosto' de Bolívar

Imagem foi apresentada durante homenagem ao herói libertador

Efe,

24 de julho de 2012 | 19h32

CARACAS - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, celebrou nesta terça-feira, 24, o 229º aniversário de nascimento de Simón Bolívar mostrando um retrato digitalizado do Libertador, que, segundo o líder, mostra o "verdadeiro rosto" do herói nacional. A imagem, reproduzida após dois anos de pesquisa cientifica, apresenta um Bolívar similar ao que se observa nas pinturas, mas com um grande nariz e traços marcados, além dos pequenos olhos de olhar penetrante.

Veja também:

link Chávez diz que não vai parar com discursos na televisão

"A partir de hoje teu rosto verdadeiro, resgatado pelas mãos amorosas de teus filhos cientistas, brilhará muito mais porque já sabemos com precisão a luminosidade desse olhar", afirmou Chávez sem esconder sua emoção. Acompanhado por um grupo de crianças, o chefe de Estado venezuelano revelou o retrato de Bolívar em um ato oficial, que, por sua vez, foi acompanhado por representantes dos poderes Judicial e eleitoral, assim como os cientistas envolvidos com esse estudo.

"Aí está seu rosto vivo em nós e conosco", disse Chávez, enquanto a antropóloga legista Lourdes Pérez apresentou uma explicação mais técnica: "Para fazer essa reconstrução facial realizamos uma análise antropológica do rosto do Libertador sustentada em parâmetros ontogênicos gerais e particulares, baseados na revisão das características morfológicas presentes nos ossos da face".

Lourdez explicou que a imagem foi alcançada através da técnica craniométrica, que deixa à margem alguns "erros subjetivos". A legista ainda especificou que se usou uma tomografia axial computadorizada realizada no crânio de Bolívar.

Em seu discurso, Chávez também se referiu à informação oferecida pelo presidente do Instituto Venezuelano de Genealogia, Antonio Vaillant, que assegurou em uma recente entrevista que o candidato presidencial da oposição Henrique Capriles seria descendente de um irmão de Simón Bolívar. "Estão falando de um sobrinho oitavo de Bolívar (...) seria preciso dizer que o sobrinho primeiro de Bolívar se chamava Fernando Bolívar (...) um jovem de má conduta", comentou Chávez, que também descartou dessa possibilidade ser real.

No Twitter, o candidato oposicionista respondeu as afirmações de feitas por Chávez: "A melhor forma de honrar a memória de nosso Libertador Simón Bolívar é solucionando os milhares de problemas dos venezuelanos".

Bolívar contribuiu de maneira decisiva na independência dos territórios que atualmente ocupam Bolívia, Colômbia, Equador, Panamá, Peru e Venezuela.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.