Presidente húngaro critica e pede substituição de premiê

O presidente húngaro, László Sólyom, pediu neste domingo para que o parlamento substitua o atual primeiro-ministro, o social-democrata Ferenc Gyurcsány, a quem diz ser responsável pela "crise moral que reina no país". Em um discurso pronunciado pouco depois do fim das eleições municipais húngaras, realizadas neste domingo, Sólyom falou sobre as recentes manifestações populares em Budapeste, que "refletem o sentimento moral dos cidadãos".Ele acrescentou que "agora o parlamento tem a possibilidade de atuar", já que é a instituição que decide o destino do primeiro-ministro. Em uma gravação emitida por uma emissora de rádio, Gyurcsány reconheceu ante a direção do Partido Socialista ter mentido durante um ano e meio sobre a situação econômica do país, e afirmou que o que ocorreu na Hungria é algo "nunca visto na União Européia".Depois da transmissão da gravação, milhares de manifestantes protestaram em frente ao Parlamento, em Budapeste, para pedir a demissão do executivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.