Ahn Young-joon/AP
Ahn Young-joon/AP

Presidente interino da Coreia do Sul diz que vai estabilizar o país

Protestos após afastamento definitivo de Park Geun-hye deixaram ao menos dois mortos

O Estado de S.Paulo

10 de março de 2017 | 05h03

SEUL - O primeiro-ministro e presidente interino da Coreia do Sul, Hwang Kyo-ahn, disse nesta sexta-feira, 10, que sua equipe vai estabilizar o país para prevenir conflitos internos.

O comunicado dele foi divulgado poucas horas após o Tribunal Constitucional decidir afastar definitivamente do cargo a presidente Park Geun-hye, alvo de um processo de impeachment. O impedimento dela causou protestos e morte de ao menos duas pessoas.

"Eu respeito a decisão da corte constitucional. O gabinete vai trabalhar para estabilizar o país e a ordem social, para prevenir que os conflitos internos se intensifiquem", afirmou.

Hwang confirmou ainda que uma nova eleição presidencial será realizada no país em 60 dias. / REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
SEULHwang Kyo-ahnPark Geun-hye

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.