Presidente interino da Tunísia promete realizar 'ruptura total com o passado'

Fouad Mebazaa ressaltou que atual governo é apenas 'de transição'

Efe

19 de janeiro de 2011 | 19h46

TÚNIS - O presidente interino da Tunísia, Fouad Mebazaa, se comprometeu nesta quarta-feira, 19, a realizar no país "uma ruptura total com o passado", assegurou que estão sendo realizadas "profundas reformas" e elogiou a "nobre revolta popular" que forçou a saída do ex-governante Zine el Abidine Ben Ali do país.

 

"O Estado está com vocês, estamos reformando tudo e a vontade do povo está sendo respeitada, também no plano das ideias", proclamou o presidente interino aos tunisianos em uma declaração solene transmitida pela televisão estatal.

 

Mebaza ressaltou que o governo de união nacional, cuja composição levantou fortes críticas entre a população, "é de transição até que haja eleições democráticas que sirvam para consolidar um verdadeiro Governo eleito".

 

"Me comprometo que o governo de transição realizará uma ruptura total com o passado", afirmou.

 

Além disso, prometeu "desdobrar todos os esforços" para que o país resolva a crise atual e para que sejam cumpridas "todas as vontades legítimas" do levantamento popular, que qualificou de "revolução da dignidade e da liberdade".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.