Reuters
Reuters

Presidente interino do Egito nomeia primeiro-ministro

Premiê, Mahlab afirma que seu governo vai trabalhar para 'esmagar o terrorismo'

O Estado de S. Paulo,

25 de fevereiro de 2014 | 12h44

CAIRO - O presidente interino do Egito, Adly Mansour, nomeou para o cargo de primeiro-ministro o magnata da construção Ibrahim Mahlab, que por mais de uma década geriu a Arab Contractors, maior companhia de construção do país.

Mahlab substituirá Hazem el Beblawi, que renunciou na segunda-feira 24, e afirmou que seu governo vai trabalhar para "esmagar o terrorismo". O primeiro-ministro espera formar seu novo gabinete rapidamente. "Vamos trabalhar juntos para restaurar a segurança no Egito e esmagar o terrorismo em todos os cantos do país."

Muitos egípcios dizem que a indicação de Mahlab pavimenta o caminho para o chefe militar Abdel Fattah al-Sisi concorrer à Presidência e serve para aliviar a ira popular com o fracasso do governo em reavivar a economia e melhorar os serviços. Sisi deve deixar as forças armadas se for concorrer à presidência.

Mahlab disse a repórteres, nesta terça-feira, 25, que os membros do seu gabinete serão "guerreiros sagrados" a serviço dos egípcios.

Enquanto isso, cortes egípcias sentenciaram 220 pessoas, a maioria apoiadora do presidente deposto Mohamed Morsi, a até sete anos de prisão por instigar violência e promover protestos sem autorização. As três cortes de Alexandria emitiram veredictos em casos separados, todos relacionados a protestos organizados por apoiadores de Morsi que terminaram em violência no verão passado./ AP e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
EgitoAdly MansourIbraim Mahlab

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.