Presidente iraquiano pede manutenção de tropas dos EUA

O presidente do Iraque, Jalal Talabani, disse acreditar que milícias curdas e xiitas passarão a controlar o país se houver uma retirada das tropas dos Estados Unidos. As declarações foram dadas ao jornal jordaniano Al Rai, nesta terça-feira, 13. "Centenas de milhares de curdos e xiitas bem treinados estão preparados para invadir todo o Iraque", afirma o presidente. Talabani, de etnia curda e presidente da União Patriótica do Curdistão, partido que conta com sua própria milícia, estima que "nas províncias curdas, no nordeste do Iraque, os grupos armados podem controlar a cidade de Mossul e todas as zonas árabes da região em questão de horas". Uma retirada do exército americano seria inconveniente para o país. "Antes da retirada, precisamos de um Exército que reúna todos os componentes do povo iraquiano", solicita. Conhecido por suas boas relações com o Irã e a Síria, Talabani observa que "os iranianos têm informação e capacidade para tratar dos terroristas". A disposição norte-americana em se aproximar ao Irã é benéfica para o Iraque também, analisa após uma conferência que reuniu Irã e Síria. "O Iraque vai ser o maior beneficiado por esta aproximação americana. Se os dois chegarem a um acordo para trazer a segurança ao país, poderemos ter resultados em um ou dois meses", conclui.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.