Presidente iraquiano pede que premiê forme governo

Primeiro-ministro Nouri Maliki terá 30 dias para negociar postos de seu gabinete com várias facções do país.

BBC Brasil, BBC

25 de novembro de 2010 | 09h54

Espera-se que o novo governo consiga conciliar as várias fações iraquianas

O presidente do Iraque, Jalal Talabani, pediu formalmente ao primeiro-ministro, Nouri Maliki, que forme o novo governo do país.

Agora, o premiê iraquiano tem 30 dias para nomear os membros do gabinete de governo após negociações com as várias facções políticas do país.

O país está sem um governo formado há mais de oito meses, desde os resultados inconclusivos nas eleições parlamentares ocorridas em março, um atraso considerado recorde.

Durante esses oito meses, o país se viu mergulhado em um clima de incerteza política, enquanto as várias facções negociavam, nos bastidores, a permanência de Maliki no cargo de primeiro-ministro.

Segundo o correspondente da BBC em Bagdá Gabriel Gatehouse, o pedido formal do presidente é apenas um passo em um complicado caminho que Maliki terá pela frente.

Para Gatehouse, a distribuição dos ministérios entre os partidos e etnias xiitas, sunitas e curdas não deverá ser uma tarefa fácil.

Um dos principais desafios será o de atender às expectativas da bloco Al-Iraqia, aliança liderada pelo ex-premiê Ayad Allawi, que conta com apoio de sunitas e obteve mais cadeiras no Parlamento do que o bloco xiita liderado por Maliki.

Há o temor de que Allawi, insatisfeito, se retire das negociações, o que, de acordo com Gatehouse, seria um retrocesso para o processo de reconciliação no Iraque apenas um ano antes da retirada derradeira dos soldados americanos do país, marcada para 2011.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.