Presidente Obama pede mais ação contra o déficit

O Presidente dos Estados Unidos Barack Obama elogiou congressistas em seu discurso semanal feito neste no sábado no rádio, por terem restabelecido uma medida que visa controlar gastos federais. No entanto, ele alertou que politicagem pode atrapalhar na redução do déficit enorme dos EUA. O presidente também disse que pretende emitir uma instrução normativa para a criação de uma comissão fiscal bipartidária para sugerir maneiras de reduzir o déficit. Porém, alguns republicanos se opõem a isso.

DANIEL COOKE, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2010 | 13h52

"Após uma década de muito esbanjamento, o povo americano está cansado de políticos que fazem discursos ocos sobre responsabilidade", disse. "É muito fácil aparecer na frente das câmeras e esbravejar sobre déficits explosivos. Já controlá-los é muito mais difícil", acrescentou.

Obama fez o discurso um dia após ter assinado um projeto de lei conhecido como "Paygo", que restabelece cortes de gastos ou prevê a criação de novas receitas para acompanhar quaisquer novos gastos obrigatórios. O Paygo existia nos anos 90, que foi a época dos últimos superávits federais. Obama comentou que o abandono da regra durante a administração de George W. Bush contribuiu para o déficit recorde atual. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
EUAObamadéficit

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.