Presidente paquistanês faz mais exames em Dubai

O presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, deveria passar por novos exames de saúde num hospital de Dubai nesta quinta-feira, após sofrer um leve ataque do coração. O problema obrigou seus aliados a negarem rumores sobre uma renúncia.

AE, Agência Estado

08 de dezembro de 2011 | 11h25

Zardari está há dois dias num hospital de Dubai, mas em seu país enfrenta um grande escândalo sobre sua participação nas tentativas de um aliado próximo de buscar ajuda dos Estados Unidos para limitar o poder o Exército paquistanês.

O presidente de 56 anos, cuja popularidade é muito baixa, sofre com problemas cardíacos há bastante tempo e sua internação deu início a calorosos rumores, tanto nos meios de comunicação quanto no Twitter, de que ele deixaria o cargo.

Como um presidente figurativo num país onde o poder é exercido pelos militares, ele também enfrenta uma das piores crises na relação do Paquistão com os Estados Unidos, depois que ataques aéreos norte-americanos mataram 24 soldados paquistaneses em 26 de novembro.

"O estado de saúde do presidente Zardari é estável, ele está bem, ele está ok", disse o porta-voz presidencial Farhatullah Babar nesta quinta-feira.

Seus auxiliares ainda não disseram quando ele voltará para casa. Um integrante de seu gabinete chegou a dizer que ele voltaria para Islamabad nesta quinta-feira.

"Sua liberação vai depender dos médicos. Eles vão dizer após receber os resultados dos novos exames", afirmou Babar. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãopresidentesaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.