Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Presidente quer proibição global de armas espaciais

O presidente dos EUA, Barack Obama, surpreendeu a comunidade científica ao propor a proibição mundial de armas no espaço, uma mudança drástica na política americana. Momentos depois da posse, na semana passada, o site da Casa Branca incluiu uma série de recomendações de Obama, entre elas, a promessa de restabelecer a liderança dos EUA na corrida espacial e a proibição de armas no espaço.Entretanto, especialistas disseram que um acordo para a proibição global de armas espaciais pode ser difícil justamente pela complexidade em se definir o que pode ser uma ameaça. Os aparentemente inofensivos satélites meteorológicos, por exemplo, poderiam ser usados para desativar ou colidir em outros satélites, disseram dois funcionários envolvidos na área, que pediram para não ser identificados.De qualquer maneira, o banimento de armas no espaço significaria uma ruptura com uma política histórica dos EUA, principalmente de presidentes republicanos. O programa mais famoso foi a Iniciativa de Defesa Estratégica", de Ronald Reagan, logo apelidado de "Guerra nas Estrelas". O programa previa a criação de um escudo espacial em torno da Terra munido de armamentos capazes de interceptar mísseis soviéticos. Alguns historiadores afirmam que o projeto levou o Kremlin a aumentar os gastos militares e apressar o colapso do regime comunista.

Reuters, Washington, O Estadao de S.Paulo

26 de janeiro de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.