Presidente retoma sessões de quimioterapia

O vice-presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou na sexta-feira à noite que o presidente Hugo Chávez voltou a ser submetido a sessões de quimioterapia "pesada". Mas ele destacou que, o líder bolivariano estava "animado".

CARACAS, O Estado de S.Paulo

03 de março de 2013 | 02h03

Maduro disse que a quimioterapia só foi possível em razão da melhora do estado de saúde do presidente. Ele também afirmou que a decisão de retornar a Caracas para continuar o tratamento foi tomada pelo próprio presidente. "Ele disse 'tomei a decisão de regressar à Venezuela. Entrarei em uma fase mais intensa e dura de tratamento complementar. Quero estar em Caracas'", declarou Maduro, apontado por Chávez como seu sucessor.

As declarações foram feitas após vários dias de rumores de que o presidente já estaria morto e durante a inauguração de uma capela no hospital militar em que ele está internado.

Maduro, ministros, funcionários do governo e militares participaram junto a Maria Gabriela, uma das filha de Chávez, da eucaristia. "Esta ideia nasceu porque muita gente começou a pedir um ponto de encontro espiritual", disse Maduro, ao referir-se à capela. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.