Presidente russo elogia Bono Vox por ação humanitária

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, recebeu hoje o líder da banda de rock U2, Bono Vox, em sua residência no balneário de Sochi, no Mar Negro, e o elogiou por escrever músicas "que unem gerações". Conhecido fã de clássicos do rock de grupos como Deep Purple e Led Zeppelin, Medvedev cumprimentou o cantor de 50 anos, seis a mais do que ele, por dar destaque a problemas que ocorrem na África como a pobreza e o avanço da aids.

AE-AP, Agência Estado

24 de agosto de 2010 | 16h10

"Você está fazendo coisas importantes porque cuidar das pessoas não é apenas uma função dos políticos", disse o russo. "O trabalho que você e seus colegas fazem fez com que você fosse respeitado em todo o mundo", completou. O presidente cantou em inglês como Bono, cuja banda fará seu primeiro show na Rússia amanhã, dentro da turnê mundial "360".

Medvedev e Bono conversaram e tomaram chá na varanda da residência. O cantor irlandês, conhecido filantropo cujo trabalho humanitário também inclui pedir aos países ricos que perdoem as dívidas bilionárias de nações pobres, disse a Medvedev que o gasto diário de 40 centavos de dólar poderia eliminar a contaminação do HIV de mãe para filho até 2015.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.