Presidente russo quer mais controle de armas nucleares

O presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, pediu hoje um controle maior sobre as armas nucleares. Segundo ele, elementos radicais podem ameaçar vizinhos e usar esse tipo de armamento para iniciar um conflito de larga escala. "Isso vale para todos os países. Isso vale, obviamente, para o programa nuclear iraniano" e para outros Estados, disse Medvedev, sem dizer quais seriam esses países.

AE-AP, Agencia Estado

07 de dezembro de 2009 | 20h08

Durante uma coletiva de imprensa conjunta com o primeiro-ministro da Índia, Manmoham Singh, em visita à Rússia, Medvedev deu a entender que seu país tem interesse em enrijecer o controle sobre armas nucleares.

Há até pouco tempo, a Rússia estava hesitante em demonstrar apoio às novas sanções lideradas pelos Estados Unidos contra o Irã, que desacatou a proibição de enriquecer urânio.

Mas as intenções de Teerã de construir mais 10 usinas de enriquecimento - anunciadas no final de novembro - parecem ter feito Moscou pender a favor das sanções comerciais. "Eu digo isso abertamente: Moscou não tem interesse em expandir o clube nuclear", disse Medvedev.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.