Presidente sírio troca sete ministros de seu gabinete

O presidente sírio, Bashar al-Assad, trocou sete ministros em seu gabinete, informou neste sábado a agência de notícias Sana, sem explicitar os motivos. Nenhuma das principais pastas foi afetada.

AE, Agência Estado

09 de fevereiro de 2013 | 10h13

Segundo a agência, Assad decidiu dividir o Ministério de Trabalho e Relações Sociais em dois e colocou uma mulher, Kinda Shmat, para dirigir um deles. O ministro de Trabalho será Hassan Hijazi.

Sleiman Abbas assumirá a pasta de Petróleo e Recursos Minerais, enquanto Ismail Ismail se tornará o ministro de Finanças. Hussein Farzat responderá por Moradias e Desenvolvimento Urbano, e Ahmad al-Qadri por Agricultura. Já o Ministério de Obras Públicas ficará nas mãos de Hussein Arnus.

O presidente da Síria anunciou várias remodelações desde que um levante popular contra seu regime começou cerca de dois anos atrás. As mais recentes foram feitas em agosto do ano passado.

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou que mais de 60 mil pessoas foram mortas no conflito armado, que levou mais de 700 mil sírios a se refugiar em países vizinhos como Turquia, Jordânia, Líbano e Iraque. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriamudançagabinete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.