Presidente sudanês faz sua 1ª visita após ordem de detenção

O Sudão não reconhece a ordem do Tribunal Penal Internacional e afirmou que não a cumprirá

EFE

08 de março de 2009 | 06h38

O presidente sudanês, Omar Hassan Ahmad al-Bashir, chegou neste domingo a Darfur, no oeste do Sudão, em sua primeira visita à região depois que a Tribunal Penal Internacional (TPI) emitiu uma ordem de detenção contra ele. Após sua chegada ao aeroporto de Al Fasher, capital da província de Darfur do Norte, Bashir se dirigiu ao centro da cidade, onde o esperavam desde bem cedo pela manhã milhares de cidadãos. Esta visita acontece depois que na quarta-feira passada, o TPI, com sede em Haia, ordenou a detenção de Bashir por supostos crimes de guerra e de lesa-humanidade cometidos em Darfur. Bashir cumprimentou seus seguidores de um carro conversível em um breve passeio pelo centro de Al Fasher. Depois, desceu do veículo e dançou em um palco montado para a ocasião ao ritmo de música tradicional sudanesa. Também foram ouvidas várias canções de condenação à ordem de detenção e de apoio ao presidente. Por outro lado, a agência oficial de notícias sudanesa "Sunna" informou que a visita de Bashir a Darfur acontece no marco dos esforços do presidente para continuar o programa de desenvolvimento e impulsionar a paz nesta região, que vive um conflito desde fevereiro de 2003. Com a ordem do TPI, o governante sudanês se tornou no único chefe de Estado em exercício cuja detenção é requerida por um tribunal internacional. O Sudão não reconhece o TPI e seu Governo já disse que não cumprirá a ordem.

Tudo o que sabemos sobre:
SUDÃOTPIDARFUR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.