Presidente suíço pede "debate sério" sobre adesão à ONU

O novo presidente da Suíça, empossado hoje, Kaspar Villiger, iniciou seu mandato pedindo um ?debate nacional sério? sobre a possibilidade de o país se juntar às Nações Unidas. Villiger disse que a ONU é o único organismo capaz de resolver as questões globais. ?É de nosso interesse promover o respeito aos Direitos Humanos, o fim das guerras e da fome e evitar danos ao ambiente?, disse. Villiger pediu um ?debate construtivo? sobre a questão, preparando-se para o referendo nacional, marcado para março, sobre se a Suíça deve ou não se unir à ONU. A Suíça é o único Estado soberano que não pertence ao órgão mundial. No último plebiscito, em 1986, três quartos dos votantes rejeitaram a proposta de adesão, temendo que isso pudesse comprometer a histórica neutralidade do país. Neste ano, espera-se uma votação mais apertada.

Agencia Estado,

01 Janeiro 2002 | 09h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.