Presidente sul-coreano não recebe japoneses

O presidente da Coréia do Sul, Kim Dae-jung recusou-se a reunir-se com uma delegação japonesa de alto nível em uma demonstração de descontentamento com a recusa de Tóquio em revisar livros de história que escondem atrocidades cometidas pelos japoneses. A atitude de Kim mostra as divergências entre os dois países que compartilham um próspero relacionamento comercial e co-sediarão uma Copa do Mundo no ano que vem. O Japão enfureceu os vizinhos asiáticos ao aprovar oito controvertidos livros escolares de história em abril, inclusive um escrito por estudiosos nacionalistas que negam que o Japão tenha cometido atrocidades documentadas durante a Segunda Guerra Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.