Presidente sul-coreano recupera o cargo

A Corte Constitucional da Coréia do Sul devolveu o cargo ao presidente do país, Roh Moo-hyun, nesta sexta-feira. Ele foi absolvido das acusações de corrupção eleitoral e incompetência administrativa. A Corte considerou o presidente culpado por violar leis eleitorais, mas que a infração não era suficientemente grave para resultar em destituição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.