Preso capitão da balsa naufragada na Coreia do Sul, diz agência

O capitão de uma balsa sul-coreana que naufragou, deixando pelos menos 29 mortos e 274 desaparecidos, foi preso no sábado (horário local), afirmou a agência sul-coreana de notícias Yonhap.

Reuters

18 de abril de 2014 | 17h59

A agência revelou que o capitão Lee Joon-seok, de 69 anos, enfrenta cinco acusações, incluindo negligência do dever e violação do direito marítimo.

Investigadores disseram anteriormente que Lee não estava no comando no momento que a balsa Sewol começou a inclinar acentuadamente na quarta-feira, mas sim um subalterno.

Mandados de prisão foram emitidos nesta sexta-feira contra Lee, o oficial no comando e outro membro da tripulação por não cumprirem o dever de ajudar os passageiros.

O vice-diretor do colégio sul-coreano que acompanhou centenas de alunos na balsa cometeu suicídio, disse a polícia nesta sexta-feira, enquanto diminuíam as esperanças de encontrar vivos qualquer um dos 274 desaparecidos.

A balsa, que transportava 476 passageiros e tripulantes, naufragou na quarta-feira durante uma viagem do porto de Incheon à ilha de veraneio de Jeju, no sul do país.

Tudo o que sabemos sobre:
COREIASCAPITAOPRESO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.