Preso egípcio acusado de ser espião do Irã

Um egípcio foi preso acusado de trabalhar como espião para a Guarda Revolucionária do Irã. Ele é suspeito de fornecer informações para realizar ataques terroristas no Egito e na Arábia Saudita, disse o general egípcio Mahir Abdel Wahid nesta terça-feira.Mohammed Eid Dabous deu à Guarda Revolucionária "a melhor localização para realizar assassinatos e operações terroristas no Egito", disse Wahid.Dabous também foi acusado de informar à Guarda Revolucionária sobre estrangeiros que vivem na Arábia Saudita para ajudar a planejar ataques terroristas contra eles.Pelo serviço, Dabous recebeu 50 mil dólares e tinha mais 1 milhão como promessa de pagamento pela supervisão de ataques terroristas no Egito, disse Wahid.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.