Preso em Londres principal arrecadador de verbas de Blair

O principal arrecadador de recursos do primeiro-ministro britânico, Tony Blair, foi preso nesta quarta-feira em uma investigação de supostas irregularidades na nomeação de colaboradores financeiros do premier para cadeiras na Câmara dos Lordes. Blair é suspeito de ter indicado doadores de campanha do Partido Trabalhista para as cadeiras como recompensa por doações.A prisão de Lord Levy, que atualmente é o enviado do governo britânico para o Oriente Médio, poderia representar um grande problema político para Blair, que joga tênis com Levy e o considera um aliado-chave na política.A prisão faz parte de uma investigação sobre se Blair e outros líderes venderam cadeiras na Câmara dos Lordes. Levy, que foi nomeado pelo o premiê para a Câmara, nega veementemente qualquer irregularidade. Ele foi liberado após pagar uma fiança, e a polícia diz que o inquérito deverá continuar.O porta-voz oficial do primeiro-ministro não comentou o episódio, dizendo se tratar de uma questão do Partido Trabalhista, não do governo. Levy permanecerá como enviado de Blair para questões do Oriente Médio, completou o porta-voz.Já um porta-voz dos trabalhistas disse que o partido estaria colaborando com a polícia, mas que não iria se pronunciar até o final das investigações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.