Preso ex-general que chefiou exército de Menem

O ex-chefe do Exército argentino durante o governo de Carlos Menem, general Martín Balza, foi preso hoje em Buenos Aires por sua suposta participação em uma associação ilícita no caso de tráfico de armas para a Croácia e Equador. O general tinha sido convocado pelo juiz Jorge Urso para prestar depoimento esta manhã. Antes de o general começar a depor, o juiz o notificou de sua detenção. Pela mesma causa e acusações, o ex-presidente Carlos Menem deverá se apresentar para depor amanhã na Justiça.Diante da prisão do general, aumentam as expectativas na Argentina de que o ex-presidente também seja detido. Os partidários de Menem acusam o governo e a Justiça de perseguição política contra o ex-presidente. Quando o juiz Jorge Urso anunciou a convocação de Menem os deputados do partido Peronista, de Menem, paralisaram os trabalhos no Congresso. O ex-presidente Menem está reunido hoje com seu advogado para discutir uma forma para prorrogar sua apresentação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.