Preso irmão do ministro do Interior da Colômbia

Autoridades prenderam hoje o ex-promotor regional Guillermo León Valencia, irmão do ministro do Interior da Colômbia, Fabio Valencia, por suspeita de enriquecimento ilícito e vínculos com o narcotráfico. Segundo os promotores, Valencia cometeu crimes como o uso de informação privilegiada para manter ligações com sócios do chefe paramilitar Daniel Rendón Henao, conhecido como d. Mario. Henao é um dos fugitivos mais procurados do país. O irmão do ministro foi detido em Medellín, a 250 quilômetros a noroeste de Bogotá.Pouco depois da prisão, o ministro do Interior leu aos repórteres um comunicado sobre o caso. Fabio Valencia afirmou que acata a decisão dos promotores como cidadão, e como irmão "expressa seu profundo sentimento de dor e solidariedade fraterna". Guillermo León Valencia foi destituído do cargo de diretor da promotoria de Medellín após a revista Cambio divulgar trechos de gravações telefônicas interceptadas pelas autoridades. O advogado do ex-promotor afirmou que seu cliente "não tem nenhum laço com d. Mario".O ministro de Interior colombiano disse que seu cargo está sempre à disposição do presidente do país, Álvaro Uribe. No entanto, ele afirmou que não deixará o ministério por não ser responsável pelas ações de um parente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.