Preso líder da maior empresa petrolífera da Rússia

Procuradores russos acusam Mikhail Khodorkovsky, líder da maior empresa produtora de petróleo da Rússia, a Yukos, por sonegação de impostos e fraude. O magnata foi preso na Sibéria e trazido para Moscou, informa a agência Interfax. Durante meses, a promotoria russa investigou acionistas e executivos da Yukos em busca de provas de sonegação e apropriação indébita.Forças especiais, em trajes camuflados, capturaram Khodorkovsky num aeroporto da Sibéria. Ele foi levado a força para Moscou para responder a um interrogatório. ?Eles usaram forças especiais, como se estivessem atrás de um terrorista?, disse Shadrin, assessor de imprensa da Yukos. Ainda segundo Shadrin, os responsáveis pela captura de identificaram como agentes da FSB, sucessora da KGB.Khodorkovsky é um dos mais proeminentes ?oligarcas?, como são chamados os russos que enriqueceram comprando propriedades do Estado a preços baixos, durante o colapso soviético. O ressentimento entre o povo russo contra os oligarcas vem crescendo, e as próximas eleições prometem pôr muita pressão sobre o grupo.Altas figuras da política e da economia russa mostraram-se preocupados com a prisão de Khodorkovsky. A diretoria do Sindicato Russo de Empresários e Industriais, que representa as maiores empresas do país, reuniu-se em sessão de emergência. Teme-se que a prisão de Khodorkovsky abale a confiança de investidores com vistas ao mercado russo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.