Preso pistoleiro suspeito de planejar matar dirigentes europeus

A polícia búlgara prendeu ontem um pistoleiro sob suspeita de envolvimento num complô para assassinar dirigentes de países do Leste Europeu que participaram na sexta-feira de um encontro na capital búlgara para acertar detalhes de seu futuro ingresso na Organização do Tratado ao Atlântico Norte (Otan), informou hoje o Ministério do Interior búlgaro. O pistoleiro, cuja identidade não foi revelada, reagiu à ordem de prisão. Ele carregava uma pistola com silenciador e foi ferido com gravidade, disse o porta-voz do ministério, Boiko Borisov. Segundo Borisov, polícia búlgara recebeu informações de serviços de inteligência europeus e americanos de que os chefes de Estado poderiam ser vítimas de atentado.

Agencia Estado,

06 Outubro 2001 | 14h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.