Preso por fumar crack nos anos 90, ex-prefeito de Washington morre aos 78

Preso por fumar crack nos anos 90, ex-prefeito de Washington morre aos 78

Ex-prefeito Marion Barry morreu por problemas renais causados por diabetes e hipertensão; político foi preso por posse de drogas em operação do FBI nos anos 1990

Estadão Conteúdo

23 Novembro 2014 | 09h42

Marion Barry, ex-prefeito de Washington que foi preso na década de 1990 após ter sido flagrado fumando crack, morreu neste domingo, aos 78 anos. Segundo uma porta-voz, Barry faleceu pouco após a meia-noite de hoje (pelo horário local) em um hospital da capital americana. Além de sofrer de problemas renais causados por diabetes e de hipertensão, Barry foi submetido a um transplante de rim em fevereiro de 2009.

Barry foi eleito prefeito pela primeira vez em 1978. Ao se reeleger em 1982 e 1986, recebeu o apelido de "prefeito por toda a vida".

Ele só ganhou notoriedade internacional, no entanto, nos anos 1990, quando foi filmado numa operação do FBI fumando crack no quarto de um hotel no centro de Washington, na companhia de uma amiga. Na ocasião, Barry foi condenado a seis meses de prisão por posse de drogas.

Apesar do constrangimento, Barry conseguiu retomar a carreira política e conquistar seu quarto e último mandato como prefeito, em 1994. No ano seguinte, porém, o Congresso americano decidiu destituí-lo de boa parte de seus poderes, num momento em que Washington sofria o risco de falir. Após a Casa criar um comitê de controle financeiro, Barry desistiu da possibilidade de buscar um quinto mandato.

Barry foi casado quatro vezes e deixou um filho, Marion Christopher Barry. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EuaWashingtonex-prefeitomorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.