Preso suspeito de atacar escolta de Merkel na Moldávia

A polícia da Moldávia prendeu um homem de 23 anos suspeito de jogar um dispositivo incendiário na escolta da primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, que visita o país. O ministro do Interior afirmou que o objeto passou por cima do carro do primeiro-ministro Vlad Filat, que retornava para a capital, Chisinau, após uma viagem com Merkel. Ninguém ficou ferido.

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2012 | 14h09

A chanceler alemã estava em uma limusine à prova de balas e a segurança é forte durante a viagem. Merkel é a primeira líder da Alemanha a visitar a Moldávia e expressou apoio às reformas sendo feitas lá. O governo da Moldávia está cada vez mais alinhado com a União Europeia, mas a Rússia ainda mantém influencia na ex-república soviética. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
MoldáviaMerkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.