Preso suspeito de ligação com assassinos de Massud

Agentes do contra-terrorismo prenderam, esta semana, um homem suspeito de ligação com os assassinos do militar da oposição ao Taliban, Ahmed Shah Massud, informou, hoje, o ministro do Interior da França.O suspeito, cujo nome não foi divulgado, foi preso segunda-feira, revelou o ministro Nicolas Sarkozy a parlamentares durante uma sessão de perguntas e respostas.Massud foi morto por dois homem que se passaram por jornalistas no dia 9 de setembro de 2001, no norte do Afeganistão, dois dias antes de os terroristas da Al-Qaeda atacarem os Estados Unidos.Funcionários do judiciário disseram que o suspeito, de cerca de 30 anos, está sendo mantido preso para interrogatório pela agência de inteligência francesa, a DST. Pelas leis francesas, um suspeito pode ser mantido preso por até quatro dias e, depois, tem de ser libertado e pode ser colocado sob investigação.Não se sabe, ainda, se o suspeito tem alguma ligação direta com um francês extraditado em outubro, da Austrália, Willie Virgile Brigitte, que é suspeito de falsificar passaportes para os assassinos de Massud. Brigitte, de 35 anos, organizou treinamento de sobrevivência na floresta de Fontainebleau para suspeitos de terrorismo, segundo esses funcionários.Originário da ilha francesa de Guadaloupe, no Caribe, ele passou meses nos campos de treinamento da Al-Qaeda, no Afeganistão e Paquistão. Sua prisão desorganizou uma célula terrorista na Austrália, ainda segundo os funcionários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.