Preso suspeito de mandar carta com veneno a Obama

Agentes federais dos Estados Unidos prenderam ontem um instrutor de artes marciais do Mississippi depois que sua casa e uma ex-empresa foram incluídos na investigação sobre cartas com o veneno ricinina enviadas ao presidente Barack Obama e dois funcionários públicos.

O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2013 | 02h03

Everett Dutschke, de 41 anos, foi levado por autoridades dos EUA de sua casa Tupelo ontem pela manhã. O advogado de Dutschke, Lori Basham, não retornou as ligações para comentar o assunto, mas disse no início da semana que seu cliente negou ter alguma coisa a ver com as cartas com ricinina.

Cartas dirigidas ao senador Roger Wicker, um republicano Mississippi, e ao presidente Barack Obama foram encontradas na semana passada em instalações de correio antes de chegar às suas vítimas. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.