Preso suspeito de matar franceses em ataque no Paquistão

O governo do Paquistão anunciou hoje a prisão de um paquistanês suspeito de ser o arquiteto do mais mortal ataque terrorista contra estrangeiros no país este ano - o atentado com carro-bomba em 8 de maio que matou 11 engenheiros franceses e três outras pessoas.Um comunicado do governo informou que o homem, que não foi identificado, estava entre os sete paquistaneses detidos em buscas em Karachi, nas quais também foram apreendidas grandes quantidades de armas."Um dos terroristas presos é suspeito de ter arquitetado o ataque contra um ônibus no Sheraton Hotel em Karachi", onde morreram os engenheiros franceses e outras três pessoas, entre elas o atacante suicida, afirmou o comunicado.Um oficial da polícia, que exigiu anonimato, identificou o homem como sendo "Sharib" e disse que ele também pode estar envolvido no atentando com carro-bomba de 14 de junho contra o Consulado dos EUA em Karachi e duas tentativas de assassinato contra o presidente paquistanês, general Pervez Musharraf. Doze paquistaneses morreram no ataque contra o consulado.Algumas das detenções foram feitas nas proximidades do centro de convenções de Karachi, que Musharraf visitou na terça-feira, disse o oficial. Todos os detidos seriam membros de uma facção do grupo extremista Harkat-ul-Mujahdeen, vinculado à rede Al-Qaeda, e uma das grandes organizações militantes lutando contra o regime indiano na disputada Caxemira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.