Presos deixaram nota em Auschwitz

Garrafa é achada durante obras

Efe, VARSÓVIA, O Estadao de S.Paulo

29 de abril de 2009 | 00h00

Operários que faziam reformas perto do local onde ficava o campo de concentração de Auschwitz, no sul da Polônia, encontraram uma garrafa com uma mensagem escrita por prisioneiros em 20 de setembro de 1944.A nota, escrita a lápis por seis poloneses e um francês com idades entre 18 e 20 anos, contém a identidade, o local de nascimento e o número de identificação dado a eles pelos nazistas.Os restos da garrafa - que se quebrou no momento da descoberta - e o documento, aparentemente escrito em um pedaço de saco de cimento, deverão ficar expostos no Museu de Auschwitz. "Os trabalhadores demoliram um muro do porão de uma escola próxima do local do campo de concentração, quando encontraram uma garrafa", explicaram os membros da administração do museu.O colégio onde foi feita a descoberta está numa área que fazia parte das instalações do campo onde, há mais de 65 anos, estima-se que mais de um milhão de pessoas - judeus, na maioria - ficaram confinadas antes de serem levadas pelos nazistas para morrer nas câmaras de gás. No total, estima-se em mais de 6 milhões as vítimas do nazismo. O campo de Auschwitz era contíguo às instalações do campo de extermínio de Birkenau, considerado o cenário das maiores atrocidades da 2ª Guerra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.